Os membros do COMTUR (Conselho Municipal de Turismo) de Aparecida do Taboado e os pesquisadores da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT) e Universidade do Estado de Mao Grosso (UEMT) visitaram na manhã de sábado, dia 24, o cajueiro gigante plantado na Fazenda São João, que possui cerca de 1.800m².

Diva Goulart Pereira e o marido, João Pereira de Queiroz, donos da fazenda, explicaram aos presentes que a árvore foi plantada em 1952 por dona Idalina. “O cajueiro sempre produziu muito, a gente fazia suco, doce de calda, doce seco, era muito bom”, lembra dona Diva. “Faz pouco tempo que ele parou de produzir os cajus, ai procuramos recentemente um agrônomo que explicou que ele estava com um fungo e necessitava de um tratamento, que iniciamos imediatamente, pois queremos que o nosso cajueiro volte a produzir cajus, igual antigamente”.

Dona Diva informou que esse ano o cajueiro já produziu sete cajus, sendo que seis deles as araras que visitam a fazenda saborearam. “Como podemos ver, ele (cajueiro) está cheio de flores e pequenos cajuzinhos, a nossa expectativa é que nesse ano possamos colher muitos cajus”.

A secretária municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Meio Ambiente, e conselheira do COMTUR, Dulce Lima, explicou que o cajueiro virou notícia no Estado após matéria realizada pela TV Morena, em agosto do ano passado. “Estamos tomando todas as providências necessárias para que esse cajueiro possa ser registrado como uns dos maiores do Brasil. Atualmente, o maior cajueiro do país está plantado em Natal, no Rio Grande do Norte, com mais de 8 mil m²”.

O pesquisador e professor Luiz Netto, da UFMS, ficou impressionado com o tamanho do pé de caju e destacou que, caso a família queira explorar o local como ponto turístico faria muito sucesso, já que o cajueiro chama muito a atenção, além de a fazenda ser muito bonita. “Aparecida do Taboado é um cidade cheia de potenciais turísticos e esse cajueiro com certeza chama atenção e se tornaria facilmente um ponto de turismo da cidade”, afirmou ele.

O prefeito Robinho Samara, que também acompanhou a visitação, parabenizou os membros do COMTUR pelo trabalho que vem realizando no município, e aos proprietários da fazenda pelo cuidado que eles têm com o pé de caju gigante. “Nossa cidade tem lugares impressionantes e com certeza um deles está aqui na Fazenda São João, que é esse pé de caju, que impressiona pelo seu tamanho”, falou Robinho. Ele também agradeceu a presença dos pesquisadores e afirmou que, juntamente com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Meio Ambiente e o COMTUR, irá colaborar no que for necessário para que o cajueiro seja registrado como um dos maiores do país.

Também estiveram presentes na visitação: a primeira dama e secretária de Assistência Social, Lucilene Tábuas Carrasco; o presidente da Câmara de Vereadores, Alaor Bernardes da Silva Filho – Lolozinho, e convidados.

Após a visita foi servido um delicioso almoço a todos os presentes com direito a frango caipira, macarronada, arroz branco, feijão, creme de milho, farofa e salada.