Com o tema “Faça Bonito”, a Prefeitura de Aparecida do Taboado realizou uma passeata para lembrar que dia 18 de maio é o “Dia de Luta Contra Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”. O objetivo é mobilizar a sociedade e convocá-la para o engajamento contra a violação dos direitos sexuais de crianças e adolescentes.

A campanha é organizada por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e envolve todos servidores da pasta, bem como os servidores do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) e do Conselho Tutelar.

Com o apoio da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, neste ano as crianças da Escola Municipal “João Alves Lara”, dos 4º e 5º ano do Ensino Fundamental, e àquelas atendidas pelo SCFV foram envolvidas na ação. Acompanhadas da direção da escola e dos servidores municipais as crianças participaram da passeata, iniciada na Avenida Presidente Vargas, esquina com a Avenida Orlando Mascarenhas Pereira. O ato seguiu pela Avenida Presidente Vargas, passou pela Avenida Duque de Caxias até a Praça da Matriz, onde foram expostas “florzinhas de papel” que são símbolos da campanha.

A secretária de Assistência Social, Lucilene Tábuas Carrasco, agradeceu a colaboração de todos os envolvidos na campanha. “Quero agradecer a todos que estiveram presentes, principalmente às crianças, elas que fizeram bonito aqui hoje plantando essas florzinhas. Agradecer também à Secretaria de Educação que esteve junto com toda a equipe; às crianças do Serviço de Convivência; ao Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar que fizeram a escolta de nossa passeata”.

Lucilene lembrou que para denunciar basta que o cidadão “Disque 100”, um serviço gratuito que funciona 24 horas, nos sete dias da semana, para receber denúncias de violência contra crianças e adolescentes.

 

Por que 18 de maio?

Neste dia, em 1973, uma menina de 8 anos, de Vitória (ES), foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada. Seu corpo apareceu seis dias depois, carbonizado e os seus agressores nunca foram punidos.

Com a repercussão do caso, e forte mobilização do movimento em defesa dos direitos das crianças e adolescentes, 18 de maio foi instituído como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Desde então, esse se tornou o dia para que a população brasileira se una e se manifeste contra esse tipo de violência.

 

O que é violência sexual?

É a situação em que a criança ou o adolescente é usado para o prazer sexual de uma pessoa mais velha. Ou seja, qualquer ação de interesse sexual, consumado ou não.

É uma violação dos direitos sexuais das crianças e adolescentes, porque abusa ou explora do corpo e da sexualidade, seja pela força ou outra forma de coerção, ao envolver crianças e adolescentes em atividades sexuais impróprias à sua idade, ou ao seu desenvolvimento físico, psicológico e social.

Abuso x Exploração

A violência sexual pode ocorrer de duas formas distintas. Abuso sexual é qualquer forma de contato e interação sexual entre um adulto e uma criança ou adolescente, em que o adulto, que possui uma posição de autoridade ou poder, utiliza-se dessa condição para sua própria estimulação sexual, da criança ou adolescente, ou ainda de terceiros, podendo ocorrer com ou sem contato físico.

Já a exploração se caracteriza pela utilização sexual de crianças e adolescentes com a intenção de lucro, seja financeiro ou de qualquer outra espécie. São quatro formas em que ocorre a exploração sexual: em redes de prostituição, pornografia, redes de tráfico e turismo sexual.

Prevenção

A melhor maneira de se combater a violência sexual contra crianças e adolescentes é a prevenção. É necessário um trabalho informativo junto aos pais e responsáveis, a sensibilização da população em geral, e dos profissionais das áreas de educação e jurídica, com a identificação de crianças e adolescentes em situação de risco, e o acompanhamento da vítima e do agressor.