Para finalizar o projeto escolar “Manoel em prosa, verso e Barros” que ensinou em sala de aula quem foi Manoel de Barros, a Escola Municipal “João Alves Lara” realizou um sarau na noite desta terça-feira, 05, no Centro Cultural e Pedagógico “Agrício José Tolentino”, às 19h30.

Com o objetivo de aproximar a criança do fazer poético por meio do teatro, o evento contou com a participação de alunos do 5º Ano A, além de convidados especiais, como o cantor Leal Luz, Padre Ivanilton Ferreira, Nahur Tito Queiroz de Brito, Hélio Lopes e Cássia Carvalho Lopes. Cada convidado fez uma participação musical na apresentação das crianças. O projeto teve a direção da professora Ângela Calente.

A secretária municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Maria Margarida de Matos, salientou que o trabalho foi realizado com muita dedicação dos alunos, da professora Ângela, coordenadores e direção da escola. “Ficou evidente o carinho e o comprometimento que cada um teve com esse projeto. Manoel de Barros foi um ícone da nossa literatura brasileira e suas obras são reconhecidas até hoje”.

O chefe de Gabinete, José Rodrigues de Matos (Zezão), representou o prefeito Robinho Samara e falou da alegria em ver um projeto tão bonito sendo executado na escola municipal. “As crianças mostraram tudo o que aprenderam sobre o escritor de uma maneira muito bonita e lúdica. Este é o exemplo da educação de qualidade que oferecemos para as crianças da rede municipal de ensino. O prefeito Robinho Samara não pôde estar presente, mas pediu para representa-lo neste momento marcante de conhecimento”, disse Zezão.

Ao falar sobre o sarau, a professora Ângela Calente ressaltou a importância da poesia para o ensino. “Acreditamos que a escola tem que ser um lugar que a convivência com a poesia aconteça de fato. Com esse projeto nós reavivamos a capacidade de vivenciar esse olhar da poesia, por meio de atividades que as crianças pudessem compreender essa linguagem poética e, principalmente, de Manoel de Barros”.

Segundo a professora, as crianças optaram por Manoel de Barros por ele ser sul-matogrossense e por sua linguagem usada ser muito próxima da linguagem da criança. Por meio das encenações do projeto “Manoel em prosa, verso e Barros” puderam ampliar o repertório com atividades de leitura, escrita, declamação, pesquisa, disposição de ideia, ilustrações e a própria encenação. As crianças cantaram poemas do Manoel de Barros que foram musicados por Márcio de Camilo. “A poesia de Manoel de Barros é um retornar à infância, é transformar a ordem dos elementos naturais. Como ele mesmo diz, ele faz peraltagem com as palavras, então nada mais propício para a criança do que Manoel de Barros”, finalizou.